Posts do Blog

Perigos de uma má investigação geotécnica: ensaios geotécnicos

Neste breve artigo abordamos a importância da investigação geotécnica, bem como os perigos envolvidos pela má execução da mesma.

Perigos de uma má investigação geotécnica: ensaios geotécnicos No desenvolvimento de projetos de engenharia civil é indispensável o reconhecimento do perfil do solo local e de suas características geotécnicas, tanto para o uso em dimensionamento de fundações, como para sistemas de contenções provisórias e permanentes.

Para a análise geotécnica, utiliza-se como método mais popular a sondagem SPT (Standard Penetration Test), um ensaio simples e usado em larga escala, que consiste na cravação vertical de um amostrador padrão, através de golpes de um martelo também padronizado.

Esse ensaio permite conhecer parâmetros de resistência das diversas camadas do subsolo, bem como, através de uma avaliação tátil-visual, identificar o tipo do solo, como por exemplo, se o mesmo é arenoso, siltoso ou argiloso. Além disso, também é possível observar o nível do lençol freático. Entretanto, quando o projeto é de Contenções, ou seja, um projeto cujo objetivo é conter maciços de solo e suportar os esforços laterais exercidos por ele, é necessário avaliar outras características das diversas camadas de solo identificadas pela sondagem.

Neste caso, avalia-se ainda a coesão entre as partículas do solo, o ângulo de atrito e o peso específico, que embora sejam parâmetros obtidos através de análises laboratoriais como ensaios de cisalhamento e de compressão triaxial, também podem ser correlacionados com os resultados obtidos no SPT através de tabelas e fórmulas já reconhecidas pela literatura.

As propriedades mencionadas acima são de fundamental importância para o bom desenvolvimento de um projeto que envolva a interação do solo com a estrutura, como é o caso das contenções. A partir do levantamento dessas características, determina-se a principal força atuante em uma estrutura de contenção que é o empuxo, uma ação horizontal produzida pela força do maciço do solo sobre as obras com ele em contato. E através do qual, calcula-se uma estrutura capaz de resistir tais esforços, sem deformar ou comprometer a segurança das pessoas e dos bens.

Sistemas de Contenção


Existem diversos tipos de escoramentos de solo que podem ser indicados, de acordo cada projeto, dentre eles, os seguintes:

  • Estacas Prancha Metálicas

    Estacas Prancha Metálicas

    Destinadas exclusivamente a contenções definitivas, as estacas vinílicas possuem excelente custo benefício aliado a um ótimo desempenho mecânico e inúmeras facilidades.

  • Estacas Prancha de PVC

    Estacas Prancha de PVC

    Destinadas exclusivamente a contenções definitivas, as estacas vinílicas possuem excelente custo benefício aliado a um ótimo desempenho mecânico e inúmeras facilidades.

  • Blindagens Metálicas de Valas

    Blindagens Metálicas de Valas

    Equipamentos leves e de fácil manuseio, que proporcionam grande agilidade no processo e alta segurança aos colaboradores. Comumente utilizadas em obras de Adutoras, Redes de Gás, Saneamento, Oleodutos e Gasodutos.


Entenda melhor cada tipo de contenção, clicando aqui.

Visto a relevância da análise do perfil do solo em obras de contenção, é importante salientar os transtornos que podem vir a ocorrer pela falta, má execução da investigação geotécnica, ou ainda, má interpretação de dados.

Ensaios de solo com resultados errôneos podem levar a um perfil geotécnico otimista. Neste caso, a representatividade do subsolo é comprometida, e o resultado pode omitir camadas menos resistentes, ou nível de lençol freático não correspondente com a realidade. O que, na melhor das hipóteses, pode vir a causar falhas no sistema de contenção utilizado, ocasionando deformações excessivas e necessidade de reforços de última hora, o que também gera custos inesperados. E, na pior das hipóteses, pode vir a acarretar o colapso da estrutura de contenção, e causar acidentes de trabalho com perda humana. Em ambos os casos, a obra sofrerá com atrasos e gastos não previstos.

Vale ressaltar que, além de um bom estudo do perfil do solo, o número de sondagens no terreno deve ser suficiente para traçar o perfil do mesmo em toda a sua extensão, visto que o solo é um material heterogêneo e suas características dificilmente se manterão iguais ao longo de determinada extensão de área.



Autor: Letícia Zuchetto
SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR